Amanhã é dia de festa.

31 07 2010

 VASCO ESTREIA CRAQUES E NOVO UNIFORME NO DIA EM QUE O PRIMEIRO TÍTULO BRASILEIRO COMPLETA 36 ANOS.

 

Muitos aqui ainda não eram vivos naquele primeiro de Agosto de 1974, quando o Vasco conquistou o primeiro campeonato brasileiro de um clube carioca.

Dinamite era garoto, como Jonathan, e liderou a equipe durante todo o campeonato.

Na final contra o Cruzeiro, Ademir e Jorginho Carvoeiro fizeram os gols do título, Alcir Portela levantou a taça e eu, com apenas dois anos de idade, dormi a noite inteira sorrindo, sem entender muito o porque.

 

Nada mais justo do que aproveitar a oportunidade para estreiar o uniforme que homenageia estes grandes campeões.

O adversário não podia ser melhor, o urubu.

Já jogamos contra o bem nojento em um dia primeiro de Agosto, só que em 1948, e as recordações são muito boas.

O Vasco começou perdendo, mas dois gols de Ademir Queixada e um de Dimas deram mais uma vitória para o time da virada.

Recordar é viver…

Glub.





Para atropelar o asa negra.

29 07 2010

Fernando Prass,

Fagner, Dedé, Titi e Carlinhos,

Nilton, Carioca, Romulo e Felipe,

Zé Roberto e Nunes.

PC acertou na dose e vai mandar a campo a formação mais adequada para o momento, mesclando a base que vinha dando certo com os dois principais reforços da temporada.

Pra compor o banco, o que não falta é opção.

Casalberto, Eder Luis, Elton, Jonathan, Allan, Leo Gago….

Sei não, mas tô sentindo um cheirinho de chocolate no ar.

Porque hoje ainda é quinta-feira e os urubus já começaram a perder as penas…

Glub.





O milagre de São Januário

26 07 2010

O irmão Marcio Moreira gravou e mandou.

Pra ver com o audio ligado.

Glub.





Engrenou.

24 07 2010

Vasco vence Atlético Goianiense por 2×0 e chega à Zona da Sul-Americana.

Vitória maiúscula do Vasco em um São Januário cheio e em noite de  festa.

Sentado no meio da galera, o meio-campo Felipe era só sorrisos e comemorou muito os dois gols vascaínos.

No primeiro, ainda no primeiro tempo, Nilton acertou o pé e mandou uma bomba da intermediária, que estufou as redes do bom goleiro Marcio.

No segundo, jogada sensacional de Jonathan pela direita, que rolou para Nilton mais uma vez encher o pé, só que desta vez para furar de forma bizonha.

Por sorte, a bola sobrou para Fumagalli, que não perdoou.

Com a vantagem ampliada, o Vasco tomou definitivamente as rédeas do jogo e poderia ter goleado.

O adversário se defendia com violência, Nunes (Guerreiro!) lutava sem parar e o garoto Jonathan levava a torcida à loucura com jogadas de muita habilidade e ousadia.

Dedé foi um gigante na zaga, ganhando todas as jogadas por cima ou por baixo.

Seu parceiro Titi não foi tão bem e acabou comentendo um penalti bobo, que poderia ter dificultado as coisas para o Vasco.

Mas Fernando Prass, surpreendeu a todos e pela primeira vez em sua história vascaína, defendeu a cobrança de uma penalidade máxima.

E o que é mais incrível, não deu nem rebote.

Foi suficiente para a torcida Bacalhau  ir a loucura e começar a entoar os gritos de guerra de quem não vê a hora de fazer justiça com os proprios pés.

Glub.





Piscina Olímpica.

22 07 2010

Vasco empate com Grêmio no Estádio Olímpico totalmente alagado.

O Vasco foi valente e lutador e arrancou um empate fora de casa contra o Grêmio, adversário direto na luta contra o rebaixamento.

Apesar do gramado encharcado, o jogo começou em rítmo alucinante, com um gol do Vasco logo no início e o empate do Grêmio ainda antes dos 10 minutos iniciais.

Aos 20, Fumagalli quase marcou um golaço, que bateu na trave, e o jogo seguiu aberto.

Do lado do Vasco, Johnathan e Nunes foram perigo constante mas a defesa do Grêmio resistiu e o primeiro tempo terminou empatado.

Veio a segunda etapa e a chuva apertou.

Os dois times começaram a dar chutões pra frente, que acabavam levando perigo aos goleiros, PC processou com rapidez e  colocou em campo Leo Gago.

Foi ele o responsável pelo momento de maior perigo do time no segundo tempo, um chute cruzado que Vitor quase soltou nos pés de Elton, outro que entrou bem.

Nos minutos finais, O tricolor gaúcho teve uma chance incrível que Titi salvou com o peito, mantendo a justiça no marcador.

Definitivamente, já temos uma equipe totalmente diferente daquela que começou o campeonato.

E os melhores ainda está por vir…

   

Glub.





Ar puro.

19 07 2010

Janela para transferências internacionais é antecipada e Vasco pode usar o time titular a partir de amanhã.

Fernando Prass,

Irrazábal, Dedé, Jadson e Ramon

Rafael Carioca, Romulo, Felipe e Casalberto.

Zé Roberto (ou Eder Luiz) e Nunes.

O resto eu deixo com vocês.

Glub.





Vitória de seis pontos.

17 07 2010

Vasco vence o Atlética PR por 3×1 e ultrapassa o adversário na tabela.

 A vitória sobre o CAP foi um resultado que, espera-se, vai trazer a tranquilidade definitivamente de volta à São Januário.

Se a expectativa era de muito sofrimento até a estreia dos reforços em Agosto, ela começa a melhorar principalmente no brilho do jovem Jonathan e na luta do esforçado Nunes.

O garoto marcou o primeiro gol e sofreu o penalti que originou o segundo, convertido pelo atacante.

Ambos foram decisivos também na expulsão Eli Sabiá. Ele recebeu o primeiro cartão amarelo na jogada da penalidade máxima e o segundo pela irritação depois de perder uma bola que Nunes recuperou com uma raça descomunal.

Como o atleticano Chico também já tinha ido para o chuveiro mais cedo, a superioridade de dois homens sacramentou de vez o triunfo Bacalhau.

E tudo poderia ser muito mais fácil, não fosse mais um erro grosseiro do bizarro Nilton, que entregou de lambuja um gol para o time paranaense momentos antes do intervalo.

 

Leo Gago entrou no seu lugar e precisou chutar uma meia duzia de bolas para acertar duas, uma na trave e a outra no fundo das redes, marcando o terceiro gol e finalmente dando tranquilidade à torcida.

Nos próximos três jogos, Grêmio no Olímpico, Atlético Goianiense em casa e o clássico contra o urubu.

Já dá pra sonhar com pelo menos seis pontos dos nove que vamos disputar antes da entrada do time titular.

Glub.