Precisando de upgrade.

31 10 2010

Quem nunca pensou em partir o seu PC ao meio quando a máquina não executa funções simples como entrar rapidamente em funcionamento, ao invés de ficar enrolando uns 2 minutos antes de finalmente começar a rodar?

E aquela ampulheta que aparece toda hora e mostra que o tempo tá passando e o treco ali todo enrolado, suando loucamente mas sem sair do lugar?

Muitas vezes, a parada até parece que tá funcionando bem, você até se anima mas no final do árduo trabalho, a tela congela e tudo mais uma vez vai pra casa do cacete.

Virus então, é outra coisa chata, tira de funcionamento, tem que recorrer à máquina reserva, com uma especificação ainda inferior,  enquanto leva a outra para uma desfragmentação de intestino.

Não tem jeito, PC é assim mesmo, dá  pau toda hora.

Pode colocar peças de ponta como Prass, Fagner, Dedè, Felipe, Zé Roberto e Eder Luis, que o sistema não desenvolve e sempre falha quando não pode falhar.

Então é melhor a gente se acostumar com essa porcaria até poder contar com coisa melhor.

Porque todo mundo sabe que existem opções infinitamente superiores, o problema é que nem todos tem grana suficiente para comprar .

Glub.





Tarde de baianadas

30 10 2010

Defesa do Vasco falha durante toda a partida e time é goleado no Barradão.

O Vasco entrou em campo andando e foi atropelado, disse Zé Roberto, um dos que mais se arratou em campo nos 3×0 que tomamos na etapa inicial.

 

O primeiro gol saiu antes dos dois minutos em uma falha grotesca de Diogo e Jumar, batidos facilmente por Adailton, que ainda acertou uma bomba no único lugar que a bola tinha pra entrar, mostrando que os 88 minutos restantes seriam longos.

O time seguiu sendo dominado até que PC teve a brilhante ideia de trocar Diogo (péssimo), por Nunes (idem), deslocando Jumar para a lateral esquerda.

A alteração mudou radicalmente a cara do jogo, poucos minutos depois, tomamos dois gols em jogadas que lembraram  os piores momentos de 2008.

Fernando Prass papou um frangaço no chute de Elkeson e o junto com toda a defesa, também falhou no terceiro, quando a bola ficou pipocando na nossa área até Neto Coruja colocá-la onde ele dorme.

Veio o segundo tempo e o time pareceu que finalmente ia entrar em campo, com jogadas rápidas pelo lado direito do ataque e logo diminuiu  a diferença, em uma cabeçada de Nunes.

 Quando o Vasco começava a pressionar, Junior (uma versão melhorada do Nunes) recebeu uma bola no mano a mano com o Jadson Vieira (uma versão piorada do pior zagueiro que você imaginar) e marcou o quarto gol com toda a facilidade do mundo.

Jadson já havia atuado tão mal no primeiro tempo que PC até o trocou de lado com Cesinha, já que tomava uma passeio do ataque baiano. Sua lentidão e físico bizarro nos fazem questionar com base em que esse cara foi contratado, nem em DVD tem como convencer que alguem com essa pinta joga bola.

Daí pra frente o Vitória até podia ter ampliado, mas foi o Vasco que marcou já nos minutos finais em bela cobrança de falta de Fumagalli, que entrou no lugar do irreconhecível Eder Luis.

Fim de jogo, os 4×2 ficaram até baratos em uma tarde, que, assim como o sonho da Libertadores, é pra esquecer.

Glub.






O que que a baiana tem?

30 10 2010

Ok, vocês querem cocada?

Glub.





Pinta de campeão.

28 10 2010

Marketing Vascaíno convoca os donos do Vasco para escolher a nova pintura de São Januário.

A votação rola no site do Programa ” O  Vasco é Meu”, apenas para sócios do clube.

Opção 1:

Opção 2

Opção 3

Não sei quanto a vocês (só que provavelmente, logo vou saber), mas eu prefiro a terceira opção, essa aí de cima, disparado. E já votei.

Glub.





Vingança é um prato que se come com acarajé.

28 10 2010

A partida contra o Vitória, neste Sábado, no Barradão, pode ter sabor especial para a torcida vascaína.

Diferente de quando se enfrentaram em 2008, naquele que foi o dia mais triste da história do Vasco, este ano é o rubro-negro baiano quem está na corda bamba e precisa desesperadamente dos 3 pontos pra casa não cair.

Na equipe cruzmaltina, Jadson Vieira substitui Dedé, Diogo tem nova chance na lateral esquerda, Jumar volta da suspensão no lugar de Rômulo e PC ainda decide entre Nunes e Felipe Bastos para completar a escalação do time.

Eu até prefiro que entre com o meia, pra ajudar o lento Jadson e liberar totalmente o Eder Luis, mas independente de quem jogue,  o importante é deixar os instintos bacalhoescos aflorarem e que a o os jogadores se agigantem em campo, como sempre ocorre quando vemos aquelas cores malignas.

Glub.





Sempre foi assim.

24 10 2010

O desabafo de Felipe ao final da partida foi emblemático:

‘Já joguei do lado de lá e sei. Na dúvida ele marca para o Flamengo’

Pois bem, se em condições normais, jogamos contra 14 (11 + o trio de arbitragem) quando enfrentamos o bem nojento, o que dirá quando os infelizes estão lutando contra o rebaixamento e tem um time infinitamente pior do que o nosso?

Hoje no Engenhão, mesmo desfalcado, o Machão da Colina não tomou conhecimento dos sujos e só não saiu de campo com os três pontos porque sua excelência, o filho da puta de camisa amarela, não permitiu.

No primeiro tempo, deixou de expulsar o zagueiro urubulesco quando este parou Eder Luis com falta, depois que o nosso camisa 7  já havia driblado todo o time adversário e chegava na entrada da área com muito perigo.

Também não marcou um penalti em empurrão no atacante Nunes, quando subia para cabecear uma bola  de frente para o gol adversário.

Ainda assim, abrimos o placar com Cesinha (um dos melhores da equipe), aproveitando uma jogada bizonha de defesa adversária.

Fomos para o intervalo com a vantagem e o domínio da partida, voltamos um pouco recuados, para aproveitar os contra ataques e provavelmente teríamos êxito em nossa proposta não fosse o crime cometido contra o Dedé.

Em uma dividida de bola em que ” O Mito” entrou duro, mas por baixo, enquanto Williams colocou a sola da chuteira por cima da bola, o paspalhão decidiu expulsar o nosso zagueiro, causando a revolta de todo o time Vascaíno, que partiu para cima do cidadão.

Foi a vez do digníssimo mostrar que além de safado é fouxo, já que foi xingado, empurrado, cuspido, acho que até cuecão ele levou, mas não teve coragem de expulsar mais ninguém.

PC foi obrigado a trocar Zé Roberto por Jadson Vieira, o time perdeu o poder ofensivo e passou a se segurar como podia.

Com a entrada de Felipe Bastos no lugar de Felipe, a equipe se encolheu ainda mais e o empate passou a ser questão de tempo.

Demorou pela absoluta incompetência do time adversário, mas acabou saindo por volta dos 35, na cabeçada de Renato Abreu.

Nos minutos finais o Vasco se defendeu com louvor, com destaque para Fernando Prass, com ótimas defesas e esfriando o jogo no momento certo.

O 1×1 em si não foi tao ruim, considerando que nossas chances de Libertadores são mínimas, mas quase todos os rivais diretos também perderam pontos.

Sem falar que com a ascenção dos Atleticos, o empate mantém a galinha preta na pressão da dagola.

Toques curtos:

– Rodrigo Caetano deve anunciar nesta segunda sua permanência no Vasco. Golaço. Sua revolta e tentativa de invadir o campo pra tirar satisfação com o Gutemberg mostram que o Gaúcho é a cada dia mais VASCAÍNO.

– Boa estrea do garoto Diogo, apesar de um pouco lento para um jovem, mostrou habilidade e disposição no combate direto. Mas foi apenas a estreia.

– Jadson Vieira irmão gêmeo do Salsicha, do Scooby Doo, pareceu um pouco prega presa e apavorado, mas também foi apenas a estreia.

– Quem acompanha a sub23 penas que está na hora de testar o Patric.

Glub.

Glub.





Pra mandar o urubu pro brejo.

24 10 2010

 

Vitória no clássico de hoje pode significar a decolagem do Vascão e a queda livre do urubu.

Mesmo com as prováveis ausências de Zé Roberto e Felipe Bastos, vamos com tudo pra cima da mulambada, que joga completinha.

Ótimo momento para mostrar ao Don Juan das manicures que ele tem motivo de sobras pra torcer sempre contra o Bacalhau.

Glub.