Vitória com V de Vasco.

29 09 2010

Gigante da Colina não toma conhecimento de Neymar e cia e conquista uma vitória sensacional.

Entramos em campo todos quebrados, sem meio time e contra um dos times mais badalados do campeonato.

A bola rolou e não tomamos conhecimento do Santos, atropelando o adversário em um primeiro tempo em que os dois a zero ficaram até barato.

Os gols nasceram em momentos mágicos, daqueles de entrar para o almanaque do Vascaíno feliz.

O primeiro começou em um lindo lançamento de trivela de Jumar,

para uma jogada demolidora de Eder Luis ( o nome do jogo ), com arremate perfeito de Fagner ( o sobrenome ).

O relógio marcava meia hora de jogo e apenas cinco minutos depois, outra jogada de mestre, de Felipe ( apagado ) para Zé Roberto ( esforçado e guerreiro ), de volta para Felipe, que abriu para Rafael Coelho ( degraçado ) ser derrubado de forma grosseira e violenta pelo goleiro adversário.

Era pro goleiro ter sido expulso e pro Coelho romper os ligamentos dos dois joelhos, mas infelizmente o adversário tomou apenas amarelo e o roedor seguiu na partida.

Felipe pegou a bola para bater mas se perturbou com a dança de Rafael ( nome de goleiro viado ) e falhou na cobrança, felizmente pegando o rebote, de perna direita e consolidando o placar da primeira etapa.

O segundo tempo começou e o Vasco seguiu lutando, com Cesinha ( Dedé incorporado ) firme na defesa e Max ( garoto abusado ) mostrando muita personalidade e luta.

Infelizmente Titi ( escomungado, sempre ele! ) fez uma pichotada terrível e deu um gol de bandeja pro atacante santista.

O tento motivou o adversário que aumentou a pressão e aí foi a vez de Fernando Prass (  Muralha! ) mostrar reflexos, coragem, boa colocação e até sorte, tudo aquilo que um grande goleiro deve ter.

Aos 31 minutos, Jumar ( o único cabeça de área cabeça de área do nosso eleco) foi expuslo e aí danou-se.

Os caras vieram pra cima de vez e os momentos finais foram dramáticos.

O time se segurou como podia, já com o sangue novo dos garotos Rômulo (  bom ), Jonathan ( médio ) e Allan ( fraco ), nos lugares de Felipe, Rafael Coelho e Felipe Bastos ( hoje, apenas regular ).

Nos contragolpes, Zé Roberto e Eder Luis levavam muito período e por pouco não marcaram mais dois belos gols em jogadas individuais.

O sofrimento seguia e quando o infeliz deu cinco minutos de acréscimo, muitos dos que assistiam o jogo em casa começaram a sentir dormência no braço direito, alguns tiveram até que improvisar um atendimento de emergência.

Aos 47, Fernando Prass fez mais uma grande defesa e quem não enfartou, viu Eder Luis matar a partida em um contra ataque fulminante, para aí sim enfartar sossegado, aos 49 da etapa final.

Vitória maiúscula, com V de Vasco C de Caldeião.

Glub.

Toques curtos:

– Ficou claro que sem Rafael Carioca ( burocrático ) e Nilton ( retardado ) o time ganhou em agilidade e raciocínio lógico.

– Jumar foi um leão, mas a expulsão injusta o colocou fora do próximo jogo. Sorte pro Carioca, azar pra gente.

– Suderj informa: sai Titi, entra Cezinha.

– Só precisa o Atlletico Goianiense ganhar e o Avai pelo menos empatar para a festa começar.

E vamo que vamo que vamo que vamo!

Glub.





Acabou a nhaca.

28 09 2010

Vasco vence Santos por 3×1 com atuação epopéica e respira aliviado no Campeonato.

Mais detalhes em instantes…

Glub.





A luta é pra não cair.

25 09 2010

Vasco perde mais uma e fica cada vez mais perto da zona da degola.

Se a tocida vinha reclamando que o Vasco entregava jogos fáceis em que atuava bem e dominava o adversário, bem, quanto a isso, pelo menos ninguém pode mais reclamar.

O Vasco simplesmente não entrou em campo para a partida contra o Guarani, não apresentou organização, técnica ou raça e como consequencia, saiu derrotado.

A excessão da péssima atuação coletiva foi o zagueiro Dedé, que mais uma vez deu uma prova inequívoca de amor ao Vasco.

O jogador que já recusara uma proposta milionária do futebol sul-coreano para ficar no clube, hoje abriu mão de sua fertilidade para o resto da vida ao se esticar todo e salvar um gol do Guarani, se chocando violentamente, de pernas abertas, contra a trave esquerda do gol de Fernando Prass.

Depois de uma colisão de tão graves consequências, era de se esperar que o zagueiro apresentasse problemas na cobertura, mas ele continuou se desdobrando e visivelmente sem saco com a apatia dos companheiros, seguiu cortando todas, sempre jogando na(s) bola(s).

Infelizmente em uma dessas jogadas o safado do Heber inventou um penalti em cima do garoto, que deu números finais à partida.

Uma derrota em que ninguém mais no time jogou bem, Coelho e Carlos Alberto, cada um em um tempo, foram especialmente mal, e Zé Roberto, por ter jogado os noventa minutos, talvez tenha sido o pior de todos.

Até Fagner e Eder Luis, destaques permanentes da equipe, hoje não renderam o esperado.

Menos mal que mais uma vez, o urubu perdeu, mas fica uma sensação ruim.

Constatamos que ao invés de assistir a queda deles de um local confortável, vamos acompanhar a ida do menguinho à merda dali de pertinho, com o cocô quase respingando na gente.

Lembrando que temos um jogo a disputar (mas é contra o lider do campeonato, então não adianta se iludir) e dois jogos seguidos em casa, mais ainda assim, asseguro-lhes que a luz que estava amarela mudou de cor.

Glub.

Toques curtos:

– Acabo de ver no Netvasco que Carlos Alberto se machucou de novo, repetindo o que já havia acontecido com Ramon. Já dizia Einstein que a definição de insanidade é fazer uma coisa sempre da mesma maneira esperando um resultado diferente. A definição de incompetência é Departamento Médico do Vasco.

– Contra o Santos, sem Dedé e Nilton, é rezar pra nossa defesa não virar um queijo suísso.

– Rafael Carioca também não joga, vamos torcer pra não queimarmos a língua…

– Terça-feira, quem for ao Caldeirão, que seja pra levar uma energia positiva, senão a coisa pode ficar ainda mais feia. Pensando assim, já antecipo que vou ver o jogo em casa.

Glub.





Pensamento do dia.

23 09 2010

SE O GANSO É BOM, SE O PATO É BOM, PORQUÊ O COELHO É UMA MERDA ????

Valeu, Salim.

Glub.





Por que?

23 09 2010

O que fizemos de errado para ter que passar por isso?

Esse é o banco que esse desgraçado merece.

Glub.





Empate com sabor de vitória.

21 09 2010

Se dentro de campo, o Vasco saiu derrotado na partida contra o Internacional, fora dele, o jogo ainda divide opiniões dos Irmãos Bacalhau de Norte a Sul do país.

Para Fabio e Marcelo, a derrota para o Internacional escancarou de vez os problemas do time.

Enquanto isso, Henrique e Maciel acreditam que o Vasco ainda tem condições de engrenar no campeonato.

2×2, ou seja, mais um empate, mas esse, vale a pena ser comemorado.

Os comentários geraram um debate tão interessantes que tomei a liberdade de traze-los aqui para a vitrine.

“Incompetência. Essa é a palavra. Nós perdemos gols embaixo da trave, eles não. Quando tomamos o gol, a derrota era certa, pois não temos poder de fogo. Ficamos “invictos” esse tempo todo, mas olha nosso saldo de gols:0. Nosso time só faz um gol por partida e chorando, faz dois. Entregamos pontos importantes em casa e não temos do que reclamar da colocação na tabela. É merecida e essa palhaçada de invencibilidade maquiava os problemas. Não temos ataque, temos um monte de chinelinhos (o Felipe já é velho conhecido) e pede para não jogar, CA sempre tem um problema novo (furunculose?). E aí vai.” – Fabio

” Tambem acho Fabio, essa derrota escancarou de vez os problemas. Não temos um jogador pra meter a redonda pra dentro, só corredores que fazem boas jogadas pelas laterais, mas na hora de fazer o gol desafinam ou pipocam ou não tem qualidade pra isso. Outro problema é que temos só um zagueiro, Dedé, Um mostro, melhor zagueiro do campeonato, mas ao seu lado ora joga o Poste (fernando) que ontem mais uma vez ficou parado enquanto o vermelhinho deu a volta e com tranquilidade só empurrou pra dentro, ou então joga o estabanado e truculento Titi que tbm gosta de ver os caras balançarem a rede do Muralha. Outro problema é o cansaço de alguns jogadores como Zé e Eder q só aguentam 45 e na hora q precisa deles as pernas não respondem, e no banco não tem substituto de qualidade. Espero que essa derrota acorde esses caras ou então a coisa vai ficar perigosa. Sds Vascainas” – Marcelo

Tá legal, eu aceito o argumento…

Mas agora vamos ouvir o outro lado:

” Bacalhaus, boa terça-feira. Temos que ter calma, nosso time não é tão ruim assim… A questão dos gols pode ser também uma fase, que está demorando demais, tb acho, mas que passa. Geralmente essas coisas acabam com uma goleada, daquelas que tiram a nhaca deuma vez, e ela pode pintar contra Botafogo ou Guarani ou Santos. Vai saber? A gente tem que apoiar o time, ser sócio, contribuir, enfim, fazer o clube e time crescerem. Nessa hora é que é a hora. Temos condições de melhorar nossa colocação, o campeonato é assim mesmo, muito longo, é normal a oscilação. Temos tb os problemas técnicos do time, não estou esquecendo disso, mas todos os times têm.
Estou apostando numa vitória contra o Botafogo. Alguém vem comigo???? Saudações cruzmaltinas. Vamo que vamo que vamo que vamo!!!!!!!!!!!!!!!” – Henrique

” Fala Galera, apesar de tudo concordo com o Henrique! Vamos apoiar, nós temos condições de estar pelo menos entre os 6 primeiros desse campeonato, olhem os times do flu e do bota não são melhores que o nosso, e se são é por questão de detalhes. Agora é a hora de apoiarmos não adianta reclamar o time não vai mudar antes do final do ano mesmo, o que nos resta é torcer por uma vaga na libertadores para que ano que vem possamos trazer jogadores melhores e tentar manter o elenco. O problema da nossa zaga é o Fernando, o gol foi em cima dele, quando o Titi joga pelo menos da pro gasto. Nada melhor do que uma vitória, eu ainda diria uma goleada, sobre o nosso super ultra hiper maior de todos fregues!!!! Saudações Vascainas” – Maciel

Galera, muito bom, achei o discurso realmente de altíssimo nível e depois de vocês, agora é a minha vez de filosofar.

Na revolta de mais um jogo que deveríamos ter vencido porque simplesmente jogamos para cacete, realmente dá vontade de mandar tudo pro alto e praguejar por ter que torcer por um anormal como o Rafael Coelho.

Mas depois, de cabeça fria, há de se louvar o primeiro tempo que o Vasco realizou contra o campeão da América, em seus domínios, quando poderia ter facilmente goleado o adversário.

E mesmo praguejando por ter que torcer por um anormal como o Rafael Coelho, precisamos reconhecer que o time hoje é sólido, entrosado, bem armado e só tem frustrado nossas expectativas porque já nos proporcionou momentos que encheram de esperança os carentes corações vascaínos.

Que no fundo no fundo, sabem que o adversário de amanhã é o ideal para um confronto daqueles que dão um  novo rumo a um time no campeonato.

Glub.





Vasco nega São Januário ao Flu.

21 09 2010

Tricolor promete recorrer. Ao IBAMA.

Glub.